Tipos de painéis fotovoltaicos

Tipos de painéis fotovoltaicos

Existem diversos tipos de painéis fotovoltaicos e a escolha do painel fotovoltaico é fundamental em termos de elaborar um projeto condizente com o consumo e área disponível de um imóvel. Dessa forma, saber qual painel se encaixaria dentro as especificações do projeto é um dos primeiros passos a se traçar e que garante o sucesso do mesmo. Acompanhe com a gente quais são os tipos mais comuns!

1. Silício

A grande maioria dos painéis produzidos hoje são feitos de Silício. O fator mais importante para determinar a eficiência do painel é a pureza do Silício e, quanto mais puro, maior a conversão de luz solar em energia elétrica. Normalmente, os tratamentos dados para a purificação do Silício são dispendiosos, o que pode tornar o projeto inviável. No entanto, já existem procedimentos convencionais de purificação, como a tecnologia do silício cristalino e bruto, que estão ficando cada vez mais em conta. Neles, a eficiência varia de 15% a 21%.

1.2 Monocristalinos

Os painéis solares monocristalinos são feitos a partir de um único cristal ultrapuro (lingote), cortados em lâminas, que posteriormente se transformarão nas células fotovoltaicas azuis escuras ou pretas.

1.3 Policristalinos

Os painéis solares de silício policristalinos têm um método de fundição que preserva múltiplos cristais e, quando ele é cortado, é possível reconhecer a sua formação através da cor mais azul e prateada.

1.4 Silício Amorfo

Existe, também, o Silício Amorfo, cujas aplicações, geralmente, são em materiais menores, como calculadoras. O fato do ordenamento das moléculas ser aleatório, sem a formação de cristais, torna a eficiência da célula mais baixa, entorno de 9%. Assim, esse elemento é mais usado quando o aparelho não exige energia com tanta frequência, o que também abaixa seu custo.

1.5 Híbridos

Há a pesquisa entorno da junção de materiais fotovoltaicos que, quando combinados, podem trazer mais eficiência. É o caso do painel híbrido, cuja eficiência pode chegar a 23%. Basicamente, esses painéis surgem da junção de Silício Monocristalino com a passivação do Amorfo, gerando um painel com a cor preta e sem reflexo.

2. Telureto de Cádmio

Esse material tem um melhor custo/eficiência em comparação aos painéis solares de Silício, porém sua eficiência é menor, entre 9-11%. No mundo, as instalações com esse material são tipicamente grandes usinas solares. Além disso, esse painel faz parte da categoria de painéis de filme fino, onde várias camadas finas desse material são depositadas sobre um substrato.

3. Células Fotovoltaicas Orgânicas

Também são da categoria filme fino, porém é feito de polímeros orgânicos condutores. O custo é mais baixo, porém não é comum encontrar a produção em larga escala.

Gostou de saber um pouco sobre cada um?

Continue acompanhando nossos post informativos!

#GreenBras

Escrito por Paula S. Campioni

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *