A ENERGIA SOLAR NOS ESTÁDIOS DO MUNDO

A ENERGIA SOLAR NOS ESTÁDIOS DO MUNDO

Os grandes estádios esportivos ao redor do mundo tem sido construído (ou mesmo reformulados) para que se tornem sustentáveis e possam impactar o minimo possível o meio ambiente e a vida das pessoas ao seu redor.

Recentemente, publicamos um post sobre o uso de energia solar fotovoltaica nos estádios de futebol do Brasil, principalmente os grandes estádios que foram construídos para a Copa do Mundo de 2014. Hoje, vamos voltar ao tema, mas considerando alguns dos maiores estádios ao redor do mundo.

 

1 – Estádio de Kaohsiung – Taiwan

Localizado em Kaohsiung, em Taiwan, o estádio foi criado pelo arquiteto japonês Toyo Ito e construído para os Jogos Mundiais de 2009 (World Games 2009). É considerado o maior estádio alimentado 100% por energia solar no mundo. Sua cobertura possui 8.844 painéis solares, perfazendo um total de 14.155 m².

A potência instalada é de 1MWp, e é capaz de fornecer energia suficiente para todo o estádio, incluindo as 3,3 mil lâmpadas que iluminam o estádio e mais dois telões gigantes que transmitem os jogos. Além disso, o uso dessa fonte de energia renovável e limpa evita a emissão de 660 toneladas de CO2 na atmosfera anualmente. O estádio possui ainda, espaço para 55.000 espectadores e custou U$150 milhões para ser construído. O desenho arquitetônico do estádio foi baseado na figura de um dragão, símbolo bastante influente nos países orientais.

 

 

2 – Stade de Suisse, em Berna – Suíça

Localizado em Berna, na Suíça, o Stade de Suisse foi construído em 2005 no lugar do antigo Estádio Wankdorf (que foi palco da final da Copa do Mundo de 1954). Possui capacidade para 32.000 torcedores e conta com um sistema de painéis solares que gera aproximadamente 1,13 GWh por ano. São cerca de 7.930 painéis que ajudam a evitar a emissão de 630 toneladas de CO2 por ano. A geração de energia seria suficiente para abastecer cerca de 400 imóveis  por ano.  Aliás, na Suíça existem ainda outros três estádios que possuem placas solares integradas à cobertura, embora em menor escala: o Sankt Jakob-Park de Basileia, o Letzigrund de Zurique e a AFG Arena de Sankt Gallen.

 

3 – Stadion Nürnberg, em Nuremberg – Alemanha

O Estádio Nürnberg, originalmente chamado de Städtisches Stadion (estádio Municipal) até 1945, e também conhecido como Frankenstadion, foi construído entre 1926 e 1928, e inicialmente teve 50.000 lugares para os torcedores. Foi projetado pelo arquiteto local Otto Ernst Schweizer, e sua característica mais marcante é a forma octogonal, que se manteve até hoje.

O estádio foi expandido gradualmente ao longo dos anos, resultando em uma capacidade de cerca de 75.000 em 1971. A construção foi modernizada para a Copa do Mundo de 1974.

Na Copa do Mundo de 2006, o estádio foi renomeado para easyCredit-Stadion, como resultado de um acordo de patrocínio. Este acordo expirou em 2012, após o qual um novo acordo resultou em Grundig Stadion, que terminou em 2016, após o que o estádio recebeu o nome Stadion Nürnberg.

Ainda em 2006, foram instalados painéis solares na cobertura do estádio; são cerca de 758 módulos cobrindo uma área de 1000 metros quadrados. Cada módulo é capaz de entregar 185W de eletricidade. O sistema é capaz de gerar até 1,68 MWh por ano. Em um dia ensolarado, o sistema entrega 140 kW na rede elétrica do estádio.

 

4 – Bentegodi Stadium – Itália

O Stadio Marcantonio Bentegodi é um estádio localizado em Verona, na Itália. É a casa dos clubes de futebol Hellas Verona e ChievoVerona. O Bentegodi Stadium foi Inaugurado em 1963, com capacidade para 37.138 torcedores. O nome do estádio é uma homenagem a Marcantonio Bentegodi, um precursor do Desporto da cidade.
Em 2009, foi encomendado um sistema fotovoltaico com mais de 13.328 painéis, gerando um total de cerca de 1MW de energia elétrica. É a maior instalação em um estádio na Itália. O sistema ajuda a reduzir em cerca de 550 toneladas das emissões de CO2.

 

Quer saber mais sobre como a energia solar pode fazer parte da sua vida? Entre em contato com a GreenBras agora mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *