PRODUTOR RURAL PODE ADQUIRIR SEU SISTEMA FOTOVOLTAICO PELO PRONAF

PRODUTOR RURAL PODE ADQUIRIR SEU SISTEMA FOTOVOLTAICO PELO PRONAF

Muitas pessoas já sabem que gerar energia elétrica através do sol é uma forma limpa e ecologicamente correta, pois não agride o meio ambiente e ainda utiliza uma fonte quase que inesgotável de energia. Além de apresentar diversas vantagens, a energia fotovoltaica se tornou uma alternativa viável financeiramente nos últimos anos, podendo ser instalada em residências, indústrias e também no campo.

Sistema Fotovoltaico em uma Fazenda do Paraná

Além de reduzir custos de produção, a geração de energia fotovoltaica no meio rural e na agroindústria pode ser utilizada nas mais diversas atividades, tais como na irrigação, em galpões e silos, na produção avícola, piscicultura, bovinocultura de corte e leite, criação de cavalos, avestruzes, em mini-indústrias,  e em todas as dependências da propriedade que requerem o uso de eletricidade.

Um fato importante no Brasil, é que existem inúmeras propriedades rurais onde não há a disponibilidade de rede pública de eletricidade. Nesses locais, tanto a qualidade de vida das pessoas, quanto a produção agrícola, são prejudicadas pela falta de energia elétrica. Isso torna essas propriedades grandes candidatas ao uso de energias alternativas, como a solar.

Nesses locais, há a possibilidade de se instalar um sistema de energia solar off-grid, utilizando um banco de baterias para armazenar a energia elétrica gerada. Apesar de ter um custo mais alto, pode ser uma alternativa ao pagamento da rede pública.

Porém, mesmo onde há rede pública de energia elétrica, a implantação de sistemas fotovoltaicos pode reduzir drasticamente os custos da produção, fazendo até mesmo com que o produtor rural dispense o uso de motobombas a diesel nos sistemas de irrigação e em diversas atividades que requerem o uso de outras fontes de energia. Isso interfere diretamente na redução da mão-de-obra utilizada para manutenção e operação desses equipamentos, visto que em alguns casos, a logística para disponibilizar combustíveis na propriedade é bastante custosa.

Sistema Fotovoltaico em uma Horta

Outro fator de impacto positivo é a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas. Em comunidades rurais sem acesso a rede pública, muitas vezes não há itens básicos como refrigeradores para manter os alimentos em condições de consumo. O uso de energia solar pode minimizar esses efeitos, além de proporcionar outras melhorias tais como o acesso à água potável. Em algumas comunidades, a energia solar tem sido usada em bombas para retirar água de poços artesianos.

Para o produtor rural, um dos grandes atrativos da produção de eletricidade através da energia solar, que torna-se bastante interessante para o homem do campo, é a durabilidade do conjunto de equipamentos utilizados, que chega a mais de 25 anos de uso ininterrupto, sem necessidade de manutenção. Em geral, placas solares podem durar mais de 25 anos, e só precisam ser trocadas se a eficiência do sistema for reduzida de modo a tornar a geração de energia insuficiente.

Mas a boa notícia para os produtores rurais no Brasil é que a partir de 2015, pequenos produtores de agricultura familiar e assentados da reforma agrária começaram a contar com financiamentos para os equipamentos para produção de energia eólica e solar pelo programa Mais Alimentos, uma linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para dar subsídios a infraestrutura produtiva. O Pronaf é um programa já conhecido pelo agricultor, e possui juros baixos e prazo confortável para a quitação do financiamento.

Sistema Fotovoltaico em Pequenas Propriedades

Com um sistema solar ou eólico em sua propriedade, o produtor assume o controle da conta de luz, pois paga uma parcela de financiamento fixa, e tem até 3 anos de carência. Na prática, o produtor pode economizar durante 3 anos, e começa a pagar o que deve somente após esse período, com juros subsidiados.

O agricultor também conta com o sistema de créditos da energia gerada e que não é utilizada. Essa regulamentação permite que cada consumidor vire produtor de energia elétrica e use seus créditos junto a concessionária para abater nas faturas seguintes da sua conta de luz. Esse sistema ainda facilita o planejamento na agricultura familiar, visto que o agricultor pode acumular créditos de energia na entressafra, e usar no período em que mais precisa de energia e tem seus custos elevados.

O Brasil possui um potencial gigantesco para geração de energia renovável e também para a produção agrícola. Isso permite que haja uma sinergia muito grande entre os dois setores, o que leva o país a alavancar o seu crescimento econômico e social.

Se você é produtor rural, comece já a gerar sua própria energia e coloque sua propriedade na linha de frente dessa nova era da energia limpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *